A (IN)VISÍVEL PRESENÇA DO SER: DIÁLOGOS ENTRE CÉZANNE E MERLEAU-PONTY
Tiago de Jesus Sousa

Sinopse: Paul Cézanne, um dos maiores pintores modernos, chamado por Pablo Picasso de «O Grande Mestre», é tomado nesse livro como a referência fundamental de ruptura com a arte, a ciência e a filosofia clássicas. O livro descreve como Maurice Merleau-Ponty vê na obra do pintor uma possibilidade de superação de uma filosofia que não leva em consideração o contato primordial com o mundo e o transforma em pensamento. Cézanne habita o mundo e faz parte dele, por isso não precisa pensá-lo para pintar, mas apenas vivê-lo. A construção da expressão na tela é realizada por Cézanne por meio de uma promiscuidade entre o visível e o invisível que possibilita, por um ato criador, a experiência do Ser enquanto presença

INTRODUÇÃO AOS PROBELMAS FUNDAMENTAIS DA FILOSOFIA

Rudolf Christoph Eucken

Tradução: Sérgio Luis Pertsch

Sinopse: O livro consiste numa introdução à filosofia, a partir da abordagem de certos problemas gerais e perenes. A história da filosofia aparece caracterizada, então, de acordo com as diversas soluções oferecidas aos referidos problemas da filosofia. O autor procura mostrar que tais soluções encontradas ao longo da história não se tornam inteiramente obsoletas em períodos subsequentes, mas continuam ressoando até os nossos dias. A situação contemporânea, ele descreve como de uma crise, que ainda está por encontrar as suas próprias soluções aos problemas fundamentais da filosofia. Nesse sentido, a história da filosofia não deve consistir num mero refúgio a um passado obsoleto, mas sim, deve nos servir de apoio para encontrarmos as nossas próprias soluções.

SOLILÓQUIO OU CONSELHO A UM AUTOR

 Shaftesbury (Anthony Ashley Cooper

Tradução: Lygia Caselato

Sinopse: Solilóquio, ou conselho a um autor é o texto mais importante do primeiro volume das Características de homens, costumes, opiniões, épocas, tanto por sua extensão quanto por sua profundidade. O solilóquio, apresentado como diálogo da alma consigo, consiste no principal método ou exercício para a formação moral, ao nos ajudar (como um espelho de bolso) a reconhecer nosso drama moral, e nos conduzir da dualidade para a integridade moral. A presente tradução foi elaborada a partir de uma edição fac-símile do texto original publicado em 1711, e pretende trazer à pauta a importância do pensamento ético e estético deste filósofo que foi discípulo de Locke, e cuja influência é notável em autores como Hume, Butler, Adam Smith, Leibniz, Diderot, Voltaire, Lessing, Mendelssohn, Wieland e Herder.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram

© 2020 EDITORA CAJUÍNA

contato@editoracajuina.com.br 
Cotia - São Paulo, SP